Publicidade

Novo ponto de vacina contra a gripe é estratégia para imunizar quem vive 'na correria' em Campo Grande

15, maio 2023
Collage-Maker-15-May-2023-09-34-AM-7934.jpg

Nas primeiras horas desta segunda-feira (15), movimento era tímido no Quartel Central do Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso do Sul

Abre nesta segunda-feira (15) um novo ponto de vacinação contra a gripe influenza, no Quartel Central do Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso do Sul, localizado na esquina da Rua Sete de Setembro com a Rua Quatorze de Julho, no Centro de Campo Grande. A estratégia é imunizar os moradores acima dos seis meses que ainda não se vacinaram e passam pela área central.

O movimento era tímido nas primeiras horas desta manhã, entretanto, a expectativa é abordar trabalhadores da região, consumidores que vão às compras e pessoas que passam pelo local.

Jonatan Menon do Nascimento passava próximo e aproveitou para vacinar o avô, Pessoa do Nascimento, de 89 anos. “Foi bem rápido, não pensava que era tão fácil assim, tomava no posto, mas meu neto estava aqui e vim aproveitar”, disse. “Tem que cuidar”, completa o neto.

Como funciona?

A coordenadora estadual de Vigilância Epidemiológica, Ana Paula Rezende Goldfinger, explica que não será necessário comparecer ao posto com documentos, basta ir até o local e relatar a idade e se faz parte de algum grupo prioritário. A expectativa é aumentar de 30% para 90% a cobertura vacinal na cidade.

“Deixar de vacinar causa transtornos no crescimento da criança, por exemplo. A demanda é livre por ordem de chegada”, disse. Conforme Goldfinger, o novo posto ainda permite “desafogar” a procura de pacientes em unidades de saúde devido ao aumento significativo na demanda de doenças respiratórias.

O ponto funciona de segunda a sexta-feira, em horário estendido das 8h às 19h, e aos sábados acontece na unidade do Quartel do Corpo de Bombeiros Militar, na Avenida do Poeta, s/n, no Parque dos Poderes, das 8h às 17h.

“O [objetivo] é convidar para dar facilidade de acesso à vacina, elevar os índices. Os outros 78 municípios também desenvolvem estratégias para convidar em pontos de fácil localização, dar acessibilidade em vacinação”, reforçou o Coronel Marcello Fraiha, assessor militar da SES (Secretaria Estadual de Saúde).

Baixa cobertura

O último balanço divulgado pela Sesau (Secretaria Municipal de Saúde), na sexta-feira (12), pontua a baixa cobertura no público-alvo, de 22,11%, que representa 74,9 mil pessoas de um público estimado em 339 mil pessoas.

A maior taxa percentual de cobertura está entre os adolescentes em medidas socioeducativas, com 47,89%. No quantitativo, os idosos com 60 anos ou mais permanecem entre os que mais se vacinaram. De acordo com o relatório, aproximadamente 41,7 mil foram vacinados, sendo 31,01% do público de 134.732 pessoas nesta faixa-etária.

O reforço em campanhas de vacinação evidenciam que a gripe é transmitida através do contato com secreções das vias respiratórias, eliminadas pela pessoa contaminada ao falar, tossir ou espirrar e também por meio das mãos e objetos contaminados, quando entram em contato com a boca, olhos e nariz. A gripe provoca febre, dores no corpo e mal-estar. Quem perceber esses sintomas deve procurar um posto de saúde.

Fonte: MidiaMax