Nacional

B3 tem queda de 12,3% no lucro do 1º trimestre

Volume financeiro médio diário negociado no segmento de ações caiu 15,3%. A operadora da infraestrutura de mercado B3 teve lucro líquido de R$ 1,1 bilhão no primeiro trimestre, recuo de cerca de 12,3% ante o mesmo período de 2021.
Analistas, em média, esperavam lucro liquido de R$ 1,27 bilhão para o primeiro trimestre, segundo dados da Refinitiv.
A B3 também mudou projeções para 2022, revisando a estimativa de despesas mais investimento (Capex), de R$ 380 milhões a R$ 440 milhões para R$ 585 milhões a R$ 665 milhões.
A B3 afirmou que com o "aumento de aversão a risco no mercado internacional e a alta da taxa de juros no Brasil, o volume financeiro médio diário negociado no segmento de ações caiu 15,3% sobre ano a ano e no segmento de derivativos listados, o volume caiu 16,4%".
A companhia teve faturamento de R$ 2,54 bilhões de janeiro a março, queda de 4,6% na comparação anual. Já as despesas subiram 29,5%, a R$ 856 milhões.
A B3 afirmou que o desempenho do primeiro trimestre contou com a entrada da empresa no segmento de registro de operações de recebíveis de cartões de crédito. A empresa também começou em março a registrar apólices de seguro patrimonial.
"A B3 tem mais de 80 clientes que usam sua infraestrutura para o mercado securitário e, no segundo semestre, é esperada a expansão desses serviços com o início da obrigatoriedade de registro para outras categorias de seguros como automóveis, vida, previdência e habitacional", afirmou a companhia.

Fonte: G1