Nacional

Pedidos e entregas da Boeing se recuperam em 2021


Embora resultado ainda não se aproxime dos níveis anteriores à pandemia, fabricante recebeu 535 encomendas no ano passado. Boeing
Divulgação/Boeing
A Boeing registrou um aumento de suas entregas e sobretudo das encomendas de aeronaves em 2021, depois de dois anos difíceis por causa da pandemia e dos problemas com seu principal produto, o 737 MAX.
Embora ainda não se aproxime dos níveis anteriores à pandemia, a fabricante recebeu 535 encomendas definitivas no ano passado.
A maior parte é do modelo 737 MAX, que retoma gradualmente o serviço desde o fim de 2020, depois de permanecer em solo por 20 meses após dois acidentes fatais em pouco tempo.
Trata-se de uma clara melhora em relação aos dois anos anteriores, quando a empresa teve mais cancelamentos do que pedidos.
O dado é, igualmente, inferior às 893 encomendas registradas, por exemplo em 2018.
Quanto às entregas, chave para os fabricantes porque é ao fazê-las que recebem os pagamentos, o balanço tem contradições.
A Boeing entregou 340 aviões em 2021, mais que o dobro do ano anterior. O número é muito inferior às 806 aeronaves entregues em 2018.
No fim de 2021, o livro de encomendas da Boeing registrava 4.250, dos quais 3.376 são 737 MAX.

Fonte: G1