Nacional

Petrobras prevê investimento de US$ 68 bilhões entre 2022 e 2026


No plano estratégico anterior, divulgado no ano passado, a Petrobras havia projetado US$ 55 bilhões entre 2021 e 2025. Sede da Petrobras no Rio de Janeiro
Sergio Moraes/Reuters
A Petrobras anunciou nesta quarta-feira (24) o seu plano estratégico e informou que prevê investir US$ 68 bilhões entre 2022 e 2026, o que representa um aumento de 23,6% em relação ao plano de negócios plurianual anterior, anunciado no ano passado.
Privatização da Petrobras faria pouca diferença com atuais regras de governança, diz CEO
Petrobras diz que não atenderá novamente toda demanda por combustíveis em dezembro
Ministro manifesta 'preocupação grande' com desabastecimento se política de preços da Petrobras mudar
Para o período de 2021 a 2025, a Petrobras projetava US$ 55 bilhões de investimentos, uma queda de 27%. Na época, a redução foi motivada pelos impactos provocados pela pandemia de coronavírus.
No plano estratégico, a companhia destacou que 84% (ou US$ 57 bilhões) do investimento previsto para o período de 2022 e 2026 será alocado na exploração e produção de petróleo e gás natural. Dos US$ 57 bilhões, cerca de 67% serão destinados para ativos do pré-sal.
"Esta alocação está aderente ao foco estratégico da companhia, concentrando cada vez mais os seus recursos em ativos em águas profundas e ultraprofundas, onde tem demonstrado grande diferencial competitivo ao longo dos anos, produzindo óleo de melhor qualidade e com menores emissões de gases de efeito estufa", informou a companhia em comunicado.
Produção revisada
A Petrobras também anunciou que revisou a produção de petróleo para o ano que vem a 2,1 milhões de barris de óleo por dia em média, considerando uma variação de 4% para mais ou para menos. No plano anterior, a estatal havia previsto produção média de 2,3 milhões de barris de petróleo por dia entre 2022 e 2025, destaca a agência Reuters.
A previsão da companhia é a de que a produção de petróleo aumente gradativamente ao longo dos próximos anos. Em 2023, deve chegar a 2,2 milhões de barris por dia, subindo a 2,4 milhões barris em 2024, a 2,5 milhões de barris em 2025 e a 2,6 milhões em 2026.
"A Petrobras mantém sua estratégia consistente de focar em projetos com pleno potencial de gerar recursos e contribuições para a sociedade brasileira", afirmou o presidente da Petrobras, Joaquim Silva e Luna em fato relevante divulgado nesta quarta. "Priorizamos transformar recursos em riquezas para o país ao mesmo tempo em que trilhamos o caminho sustentável para a transição energética", acrescentou.
Já a meta de produção total para 2022, incluindo petróleo e gás natural, é de 2,7 milhões de barris de óleo equivalente por dia.
A estimativa da Petrobras para a produção prevê a entrada de 15 projetos com novas plataformas, sendo nove afretadas e seis próprias.
Desinvestimentos
A Petrobras também destacou que pretende realizar desinvestimentos entre entre US$ 15 bilhões e US$ 25 bilhões no período, "o que contribuirá para melhorar a eficiência operacional". Parte das refinarias da companhia deverá ser vendida.
A empresa disse que a métrica de dívida bruta presente no último plano estratégico foi excluída, devido ao atingimento antecipado do objetivo de US$ 60 bilhões de dólares no último trimestre.
"No entanto, visando manter os incentivos para uma boa gestão da alavancagem, será considerada como gatilho da métrica... a manutenção da dívida bruta abaixo de 65 bilhões de dólares", disse a companhia.
Vídeos: Últimas notícias de economia

Fonte: G1