Mato Grosso do Sul

Paralisação da CASSEMS pode começar nessa terça-feira

O SETA (Sindicato dos Enfermeiros, Técnicos e Auxiliares) de Três Lagoas, protocolou um indicativo de greve no Hospital Cassems, com previsão de início da paralisação amanhã,  terça-feira (23). A manifestação é fruto do não andamento das negociações do Acordo Coletivo de 2020 e 2021 com a instituição hospitalar.
"Estamos, desde maio do ano passado sem reajuste salarial. Segundo o presidente da Cassems, não tem condições de fazer esse acordo. Nossa categoria entende que em 2020 os esforços deveriam ser voltados para salvar vidas, o que fizemos com grande maestria, nos dedicando dia após dia, juntamente com outros profissionais, porém, nada mais justo que sejamos recompensados e reconhecidos por tanta dedicação”, destacou o presidente do SETA, João Carvalho.
Em julho deste ano o sindicato protocolou o estado de greve, e o hospital recorreu por meio do TRT-MS (Tribunal Regional do Trabalho de Mato Grosso do Sul), para conciliar as negociações.
“Eles utilizaram esse mecanismo somente para enrolar nossa categoria, debocharam de nós, apresentando uma proposta que subtraia nossos direitos. Até agora não fomos chamados para negociação, por isso, vamos utilizar a greve, que é direito nosso, para tentar chamar a atenção sobre a importância da classe”, finalizou Carvalho.
A categoria está reivindicando um reajuste salarial de 7.5%, vale alimentação de R$ 380,00, sem restrições, ticket refeição de R$ 30,00 por dia, plano de saúde sem mensalidade, além do piso salarial inicial para enfermeiros R$ 3.800,00, técnico e auxiliar de R$ 2.340,00.