Mato Grosso do Sul

Ovos de mosquitos são liberados em bairro para combate a dengue

A Prefeitura de Campo Grande vai liberar ovos de mosquitos Aedes aegypti com Wolbachia, os chamados “Casas do Wolbito”, para o controle de diversas doenças transmitidas pelo inseto na região do Bairro Moreninhas. O projeto inédito na capital será lançado no final deste mês. Os ovos serão colocados em diversos locais públicos, como praças e parques da área, além de equipamentos para água e ração para o desenvolvimento larval após a eclosão, e esses equipamentos serão colocados no mesmo recipiente por meio de cápsulas. No total, aproximadamente 740 casas Wolbito serão construídas a cada semana. “No sábado, os agentes comunitários da área vão trabalhar juntos semanalmente para instalar esses contêineres a cada 15 dias”, explica o coordenador do projeto Campo Grande, de Antônio Brandão. Wolbachia é um microrganismo intracelular e não pode ser transmitido a humanos ou animais. Os mosquitos portadores dessa bactéria têm uma capacidade reduzida de transmitir o vírus, reduzindo assim o risco de surtos de dengue, zika, chikungunya e febre amarela.
Em Campo Grande, o método Wolbachia, que consiste na liberação de mosquitos com Wolbachia para que se reproduzam com os Aedes aegypti, teve 3 fases em diversos bairros. Vale ressaltar que apesar do método complementar, a população deve continuar com os cuidados de combate à dengue, zika e chikungunya.