Nacional

Foco de peste suína clássica é registrado em Marco, no interior do Ceará


Caso foi registrado em criação de suínos para subsistência. Ministério da Agricultura notificou o ocorrido à Organização Mundial de Saúde Animal. A peste suína clássica é uma doença viral que apresenta elevada taxa de contaminação aos suínos, mas não oferece riscos a humanos.
Reprodução/ TV Gazeta
Um foco de peste suína clássica foi registrado na cidade de Marco, no interior do Ceará. O caso foi notificado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) a Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), que divulgou um comunicado oficial sobre o ocorrido nesta segunda-feira (11).
A peste suína clássica, também chamada cólera dos porcos, é uma doença viral que apresenta elevada taxa de contaminação e é, com frequência, mortal aos suínos e javalis. Ela não oferece riscos à saúde humana.
LEIA TAMBÉM
Governo brasileiro reforça vigilância após 1º caso de peste suína africana nas Américas
Brasil estrutura rede de diagnóstico de peste suína africana
Segundo Nelson Pinto, secretário de Saúde de Marco, a pasta, com a secretaria municipal de Agricultura e a de Desenvolvimento Econômico, adotaram medidas para evitar a propagação da doença na cidade. "Os agentes de combate de endemias fizeram o bloqueio da localidade onde houve registro da doença para evitar a disseminação no município", disse Nelson. A ação de combate, de acordo com o secretário, teve início nesta segunda-feira.
Conforme a OIE, foram registrados casos em nove animais em uma criação de subsistência no município cearense. Destes, oito porcos morreram e um teve que ser sacrificado.
“As investigações ainda estão em andamento para identificar a origem e as ligações epidemiológicas. As medidas de erradicação serão implementadas com abate dos animais existentes na propriedade e contatos dentro da mesma unidade epidemiológica”, explica o boletim do órgão.
De acordo com o Ministério da Agricultura, o diagnóstico foi confirmado pelo Laboratório Federal de Defesa Agropecuária em Pedro Leopoldo, Minas Gerais, e a propriedade interditada pelo serviço veterinário estadual.
Zonas livres
O Ceará não faz parte das zonas livres de preste suína clássica no Brasil, que é composta por 15 estados e pelo Distrito Federal. Estes locais não registram casos da doença desde janeiro de 1998. São eles: Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Minas Gerais, São Paulo, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Goiás, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Bahia, Sergipe, Tocantins, Rondônia e Acre.
O último caso de peste suína clássica no país ocorreu em outubro do ano passado, em uma criação de subsistência no Piauí.
Assista às notícias do Ceará no g1 em 1 Minuto

Fonte: G1