Nacional

União deve enviar R$ 450 milhões a estados e cidades com risco de enchentes, diz governador do AC

Gladson Cameli se reuniu com ministro Paulo Guedes nesta quinta; Economia não quis divulgar informações. Dinheiro deve ser liberado na próxima semana, afirma governador. O governador do Acre, Gladson Cameli (PP), afirmou nesta quinta-feira (18) que o governo federal deve enviar cerca de R$ 450 milhões a estados e municípios que sofrem com o aumento do nível das águas e risco de enchentes.
A informação foi divulgada pelo governador após reunião com o ministro da Economia, Paulo Guedes, em Brasília. Questionado, o Ministério da Economia não quis comentar ou confirmar esse envio de recursos.
Na capital Rio Branco, rio Acre está quase dois metros acima da cota de transbordo
Enchente de rio no AC desabriga cerca de 190 indígenas de três aldeias em Santa Rosa do Purus
Governo do Acre decreta emergência por cheia de rios, surto de dengue, pandemia e crise migratória
De acordo com Cameli, o recurso deve ser distribuído proporcionalmente entre cerca de 200 municípios, conforme a gravidade da situação em cada local.
O governador do Acre diz esperar que o dinheiro esteja disponível a estados e municípios a partir da próxima segunda (22).
Além de alertar a União sobre o perigo de alagamentos no Acre, o governador afirmou na reunião que o estado só tem condições financeiras de manter o sistema público de saúde por mais três meses. Além da pandemia da Covid-19, o Acre sofre com o aumento de casos de dengue no período das cheias.
Cameli diz ter ouvido de Paulo Guedes, na reunião, que o governo também enviaria recursos a estados e municípios para ajudar no custeio da infraestrutura de saúde. O governador diz, no entanto, que estados em situação mais grave não podem esperar a aprovação do Orçamento 2021 no Congresso.
"Para quem está com estado de emergência, como nós, não pode esperar o orçamento ser aprovado, isso ficou muito bem claro", concluiu.
No AM, especialistas fazem alerta para enchente

Fonte: G1