Nacional

Fluxo de veículos em estradas com pedágio cai 13,1% em 2020, diz associação


Segundo a ABCR, o fluxo também registrou queda em dezembro ante novembro. Praça de pedágio, rodovia Castello Branco, Itatinga, km 208
Pedro Zacchi/TV TEM
O fluxo de veículos nas estradas com pedágio caiu 2,5% em dezembro ante novembro, na série com ajuste sazonal, conforme o índice calculado pela Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias (ABCR) e pela Tendências Consultoria Integrada. Entre veículos leves, houve recuo de 3,3% e, entre os pesados, de 0,6%.
Ante dezembro de 2019, houve queda de 4,8%. O fluxo pedagiado de veículos leves diminuiu 8,3%, enquanto o de pesados avançou 8,3%.
O acumulado de 2020 registrou queda de 13,1%, com redução de 16,9% em veículos leves e contração de 1,1% em pesados.
“Em linhas gerais, os indicadores por tipos de veículos captaram, de diferente modo, o contexto adverso propiciado pela pandemia”, afirma, em nota, Andressa Guerrero, analista da Tendências.
“Indústria e comércio foram menos penalizados e se recuperaram de forma mais veloz durante o ano, favorecidos tanto pelas políticas de sustentação à renda como pela menor demanda familiar por serviços, o que contribui para limitar as perdas de veículos pesados ligados ao transporte de cargas no último ano”, acrescenta.
“Já as atividades de serviços foram mais severamente afetadas pelo contexto de isolamento social motivado pela pandemia, o que foi retratado na fragilizada dinâmica de leves durante o ano”, completou Andressa.
De acordo com a analista, “em 2021, o avanço da campanha de vacinação em massa será elemento essencial para o reequilíbrio do cenário macroeconômico, em especial num contexto de retirada dos suportes fiscais e monetários voltados a minimizar os efeitos da pandemia sobre o balanço de famílias e empresas”.
São Paulo
No Estado de São Paulo, o fluxo total caiu 1,9% frente a novembro, em termos dessazonalizados. A queda de leves foi de 2,7% e a de pesados, 0,1%.
Em relação ao mesmo período de 2019, o índice total decresceu 5,8% no Estado. O fluxo pedagiado de veículos leves apresentou queda de 9,3%, enquanto o de pesados subiu 8,5%.
O acumulado do ano, houve queda de 14,9% do índice total, resultado decorrente da retração de 18,6% dos leves e queda de 1,7% de pesados em São Paulo.
VÍDEOS: as últimas notícias de economia

Fonte: G1