Internacional

Um Brexit melhor ou nenhum Brexit: o dilema do Partido Trabalhista

Oposição britânica está dividida sobre qual a melhor estratégia a ser adotada em sua conferência anual, que começa neste sábado

O futuro político do Reino Unido voltará à pauta quando o partido Trabalhista britânico realizar sua conferência anual a partir deste sábado. Um dos principais temas em discussão é qual será o papel do partido caso um segundo referendo sobre o Brexit, o desembarque da União Europeia, seja convocado.

O partido segue dividido entre defender uma proposta de saída mais suave, e organizada, e jogar tudo às favas e fazer pressão pelo fim do Brexit, projeto que tem amarrado a política britânica nos últimos três anos.

Jeremy Corbyn, o líder trabalhista que pode acabar primeiro-ministro caso o atual ocupante do cargo, Boris Johnson, fracasse, tem defendido a moderação. Mas alas do partido afirmam que uma postura branda coloca em risco o próprio futuro dos trabalhistas, que poderiam ser suplantados pelos Liberais Democratas, mais incisivos no abandono do Brexit.

A principal questão em aberto para o Brexit, a fronteira entre as Irlandas, continua indefinida. Nesta sexta-feira o ministro das relações exteriores da Irlanda, Simon Coveney, disse que Londres precisa de propostas sérias, e que a decisão ainda não está próxima, embora o humor tenha melhorado. “Todos nós queremos um acordo. Sabemos que uma saída sem acordo será muito muito ruim para todos, particularmente para a Irlanda”, disse à BBC.

O debate é como manter aberta a fronteira seca entre os dois países sem com isso arruinar o projeto de saída da União Europeia — a Irlanda continuará fazendo parte do bloco.

Boris Johnson segue afirmando que quer fechar um acordo provisório em encontro com a União Europeia em 17 e 18 de setembro, mas que se não for possível vai levar a cabo o plano de desembarque de qualquer forma. O prazo do Brexit é 31 de outubro. A União Europeia já concordou em adiá-lo, desde que o governo britânico apresente um plano, o que ainda não foi feito.

Fonte: Exame