Internacional

Comer alimentos com bastante fibra pode ajudar no tratamento de câncer

Pesquisa indica que alimentos que são fonte de fibras auxiliam em terapias imunológicas

De acordo com pesquisadores do Instituto Parker para Imunoterapia para Câncer, nos Estados Unidos, escolher alimentos com bastante fibra facilita que as terapias imunológicas façam efeito no organismo, tornando-as mais eficazes.

Essa análise foi feita em cima de casos de pessoas que possuem câncer de pele – melanoma – que estavam recebendo terapia do tipo PD-1, que inibe ou bloqueia o progresso da doença. Os indivíduos que receberam uma dieta rica em fibras garantiram uma chance cinco vezes maior de interromper o crescimento dos tumores, em comparação aos pacientes que ingeriram pouca fibra através de alimentos.

Christine Spencer, cientista do Instituto Parker em São Francisco, disse no estudo que dietas ricas em fibras parecem promover uma coleção mais diversificada de micróbios intestinais. Dos 113 pacientes com melanoma estudados, os 46 que consumiram a maior quantidade de fibra – como frutas, leguminosas e grãos integrais – obtiveram mais respostas positivas para a imunoterapia, enquanto os que ingeriram mais carnes, açúcar e probióticos – que são comprimidos ou suplementos com bactérias úteis – apresentaram uma chance menor de terem seus tumores reduzidos ou interrompidos.

Os pacientes que disseram estarem tomando probióticos apresentaram menor diversidade de micróbios no intestino do que as pessoas que não ingeriram nenhum comprimido. “Muitas pessoas têm percepções de que probióticos trarão benefícios para a saúde, mas isso pode não ser o caso para pacientes com câncer”, disse a cientista. O novo trabalho contribui para um número crescente de estudos recentes que sugerem que os probióticos podem não oferecer os benefícios de saúde esperados pelos médicos e pacientes.

Enquanto os dados ainda são preliminares, o estudo sugere que podem existir maneiras de melhorar a imunoterapia para pacientes com câncer – segundo Cynthia Sears, especialista em doenças infecciosas da Escola de Medicina da Universidade Johns Hopkins. “É intrigante e definitivamente deve ser seguido”, diz a pesquisadora.

No entanto, mesmo que seja descoberto que a ingestão de mais frutas e verduras não afete a eficácia da terapia imunológica, a dieta rica em fibras é uma boa opção para todos os pacientes.

Fonte: Exame