Nacional

Brasil cai uma posição em ranking de países com maiores juros do mundo

Com 1,63% ao ano, país fica atrás de sete países: Argentina, México, Indonésia, Rússia, Turquia, Índia e Malásia

Com a decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) de cortar 0,50 ponto percentual na Selic, anunciada na quarta-feira, (31), o Brasil caiu uma posição no ranking de países com os maiores juros reais do mundo.

Com 1,63% ao ano, país fica atrás de sete países: Argentina, México, Indonésia, Rússia, Turquia, Índia e Malásia.

A lista é divulgada a cada reunião do Copom pelo site MoneYou em parceria com a Infinity Asset Management.

A taxa de juros reais toma os juros nominais e subtrai a inflação projetada para os próximos 12 meses. Em termos nominais, o Brasil fica na sexta colocação, acima da Índia.

“Já estamos mais próximos da experiencia dos países emergentes”, aponta Zeina Latif, economista-chefe da XP Investimentos.

Para Sergio Vale, economista-chefe da MB Associados, ainda temos uma distância considerável para chegar aos desenvolvidos, como Estados Unidos e países da Europa, que têm juros excessivamente baixos e até negativos.

“O normal no futuro será de fato juros baixos no mundo inteiro, sendo que aqui ainda há passos adicionais na inflação para chegarmos em patamares mais baixos”, diz.

O economista avalia que a reforma da Previdência, junto com a queda futura da meta de inflação, que pode chegar a 3% em alguns anos, podem fazer com que a Selic chegue no futuro a números razoáveis como 4% ou 5% de forma mais sustentável.

Veja abaixo a lista de países com os maiores juros reais do mundo:

Fonte: Exame