Internacional

Dilema global: fazer economias crescerem tanto quanto expectativa de vida

Dos EUA ao Japão, aposentadorias não têm aumentado rápido o suficiente para acompanhar a crescente expectativa de vida

Um dos problemas mais difíceis que aposentados em todo mundo enfrentam é garantir que suas economias durem tanto quanto sua expectativa de vida.

Dos Estados Unidos ao Japão, os saldos das contas de aposentadoria não têm aumentado rápido o suficiente para acompanhar a crescente expectativa de vida, alerta o Fórum Econômico Mundial em relatório publicado na quinta-feira. O resultado: as economias dos aposentados podem acabar uma década antes — ou num prazo até mais curto — de sua expectativa de vida.

“O tamanho da lacuna é tão grande que requer ação” de governos, empresas e indivíduos, disse Han Yiko, coautor do relatório e chefe de investidores institucionais do Fórum Econômico Mundial. A menos que algo seja feito, pessoas com mais idade ou terão de sobreviver com menos ou adiar a aposentadoria, disse. “Ou você gasta menos ou ganha mais.”

Nos EUA, o fórum calcula que pessoas de 65 anos têm economias suficientes para cobrir apenas 9,7 anos de pensões de aposentadoria. Com isso, o homem americano médio teria renda suficiente para 8,3 anos. No caso das mulheres, que vivem mais, a lacuna é de 10,9 anos.

O fórum presumiu que os aposentados precisariam de renda suficiente para cobrir 70% de seu salário antes da aposentadoria, o que não inclui Previdência Social ou outros pagamentos de previdência do governo no total.

A lacuna de poupança para a aposentadoria é de cerca de 10 anos para homens no Reino Unido, Austrália, Canadá e Holanda, diz o fórum. As mulheres que vivem mais tempo nesses países podem enfrentar um período extra de dois a três anos de incerteza financeira.

O tamanho do déficit global coletivo de poupança para aposentadoria pode ultrapassar US$ 400 trilhões até 2050, acima dos US$ 70 trilhões em 2015, segundo o relatório. O déficit de poupança dos EUA será o maior, de US$ 137 trilhões, seguido pela China, com US$ 119 trilhões, e pela Índia, com US$ 85 trilhões.

Uma das recomendações do fórum é garantir que mais trabalhadores estejam cobertos por planos de aposentadoria corporativos. As empresas devem melhorar as opções de investimento e pressionar os empregados a economizar uma quantia suficiente do salário, segundo o relatório.

Menos da metade dos 1.900 planos de aposentadoria do fundo de pensão americano Vanguard Group incluem os funcionários automaticamente, de acordo com o relatório “How America Saves 2019”, divulgado na terça-feira. Mas esse número tem aumentado rápido, dobrando para 48% no ano passado de 24% em 2009.

Fonte: Exame