Internacional

Corrida para suceder May tem como foco batalha do Brexit sem acordo

Ex-premiê Theresa May abriu caminho para um novo líder que poderia buscar uma separação mais brusca da União Europeia

A perspectiva de um Brexit sem acordo estava rapidamente se tornando a batalha central da disputa pela sucessão da primeira-ministra Theresa May neste domingo, enquanto o ministro do Meio Ambiente Michael Gove se tornou o mais recente candidato a se declarar.

Na sexta-feira, May anunciou sua renúncia, após o fracasso em entregar o Brexit, abrindo caminho para um novo líder que poderia buscar uma separação mais brusca da União Europeia, levar a um confronto com o bloco, ou a uma possível eleição parlamentar.

Ao apresentarem sua proposta ao Partido Conservador, grupo em grande parte pró-Brexit que decidirá o resultado da disputa, quatro dos aspirantes à liderança disseram que a Grã-Bretanha deve deixar a União Europeia em 31 de outubro, mesmo que isso signifique um Brexit sem acordo.

“Eu lutarei por um acordo mais justo em Bruxelas … se não, deixarei claro que vamos sair nos termos da OMC em outubro”, disse à BBC o ex-ministro do Brexit Dominic Raab, considerado o segundo favorito.

“Se você não está disposto a se afastar de uma negociação, ela não focaliza a mente do outro lado… não pedirei uma extensão.”

As candidatas Esther McVey e Andrea Leadsom fizeram comentários semelhantes neste domingo, enquanto o ex-ministro das Relações Exteriores Boris Johnson, o favorito para substituir May, disse na sexta-feira: “Vamos deixar a UE em 31 de outubro, com ou sem acordo”.

Gove, um dos principais defensores do Brexit durante a campanha do referendo de 2016 e candidato pela liderança dentro do partido vencido por May, disse aos repórteres neste domingo que planejava concorrer novamente.

“Estou pronto para unir o Partido Conservador e Unionista, pronto para entregar o Brexit e pronto para liderar este grande país”, disse ele, sem dar detalhes sobre seus planos para o Brexit.

Fonte: Exame