Internacional

Mais um efeito colateral do Brexit: Aumento de impostos

Ministro das Finanças afirma que o Reino Unido precisará elevar tributos e cortar gastos para estabilizar as contas públicas após população votar pela saída da União Europeia

O Reino Unido precisará elevar os impostos e cortar gastos neste ano para estabilizar as contas públicas depois de sua decisão de deixar a União Europeia, disse nesta terça-feira o ministro das Finanças, George Osborne. Os britânicos optaram pela saída do bloco em referendo realizado na última quinta-feira.

Osborne afirmou que o Reino Unido ficará mais pobre devido ao Brexit (ou saída britânica, segundo a contração das palavras em inglês) e que o país agora precisa lidar com as consequências econômicas e novas divisões sociais. O ministro era contra a saída.

"Como país, nós precisamos de um plano para sairmos disso, respeitando a decisão dos britânicos", disse Osborne em uma entrevista à rádio BBC. "Isso significa estabilidade financeira, acabando com a incerteza econômica e proporcionando unidade na nossa sociedade."

Quando questionado se novas medidas orçamentárias envolveriam aumento de impostos e corte de gastos, Osborne disse "Sim, com certeza". "Estamos nos ajustando à vida fora da UE", declarou. "E ela não será economicamente tão promissora quanto no bloco."

Fonte: Veja Abril